Inicio / BLOG / PF faz operação para combater superfaturamento nos preços de pedágios em rodovias de GO, BA e ES

PF faz operação para combater superfaturamento nos preços de pedágios em rodovias de GO, BA e ES

Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal realizou uma operação nesta quinta-feira (11) para combater o superfaturamento das tarifas de pedágios em rodovias de Goiás, Bahia e Espírito. A TV Globo apurou que o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Mário Rodrigues Júnior, é alvo de mandado de busca. Agentes também estiveram em órgãos públicos, empresas e residências de pessoas investigadas.

A ANTT informou, por meio de nota, que “se coloca à disposição das autoridades para os esclarecimentos que se fizerem necessários”. Ainda de acordo com o texto a Agência “realiza seus trabalhos e toma suas decisões respaldadas em estudos e pareceres técnicos de seus servidores e procuradores jurídicos, dentro da legalidade e lisura, respeitando todos os princípios éticos da administração pública, e em permanente contato com os órgãos de controle”.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa do diretor-geral da agência.

Segundo as investigações da Operação Infinita Highway, empresas concessionárias contratavam laudos falsos que atestavam a qualidade das rodovias. Assim, evitavam a aplicação de multas pela ANTT, órgão responsável pela fiscalização da prestação do serviço.

Em Goiás são cumpridos 9 mandados de busca e apreensão em empresas e residências de pessoas alvo da investigação. O objetivo é apreender provas dos crimes praticados e dar novos elementos para as investigações.

Conforme a PF, são investigadas as concessões das rodovias BR-060 e BR-153. Uma concessionária do grupo Triunfo aumentou a tarifa em um dos trechos das rodovias que administra de forma indevida. No entanto, não há informações sobre em qual trecho isso ocorreu ou se foi em Goiás. Para isso, foram usados orçamentos falsos, emitidos por empresas que não existiam, mostrando que houve o aumento no custo de manutenção da estrada.

A Triunfo Concebra disse que não teve acesso à investigação, mas está à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Entre os endereços investigados estão agências que emitiam os laudos, concessionárias, e casas de pessoas que podem estar envolvidas. Não foram emitidos mandados de prisão e, até por volta de 11h30, não havia nenhum pessoa detida em flagrante.

De acordo com a decisão da Justiça que determinou as buscas, a denúncia partiu de Goiás. Conforme o documento, um delator admitiu ter emitido laudos falsos para concessionárias alegando que as vistorias haviam sido feitas na rodovia para serem apresentados à ANTT.

Também conforme a decisão, as denúncias foram confirmadas em relatório do Tribunal de Contas da União (TCU).

Conforme este relatório, a ANTT tem uma fiscalização frágil, porque corre o risco de receber laudos falsos e nem sempre tem condições de descaracterizá-los ou contrapô-los. Conforme a PF, a Agência não é alvo da operação e sim vitima, mas funcionários podem vir a ser investigados.

Ainda de acordo com a decisão, as buscas na ANTT devem ser feitas nos gabinetes: do diretor geral, superintendente e gerência de fiscalização e controle operacional das rodovias.

Uma coletiva de imprensa estava agendada na PF nesta manhã, mas foi cancelada. De acordo com o órgão, a entrevista foi abortada para preservar sigilo processual das informações, em razão da repercussão nacional e pelo fato da operação estar em andamento. G1 GOIÁS

Sobre Redação Brasil

Redação Brasil
Somos a Redação Brasil do Planaltino News, diariamente produzimos matérias de parceiros nacionais, estaduais e municipais de todo o Brasil. E diagramamos de parceiros internacionais para o Brasil. Os temas abordados em nossa redação são diversos e neutros. Esperamos que você aproveite nosso conteúdo.

Check Also

Bicampeão! Athletico vence o Toledo e define o título do Paranaense nos pênaltis

O Athletico levanta a taça de campeão paranaense pela segunda vez consecutiva. Depois de devolver …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: